Get Adobe Flash player

 / Foto: AFP

(Foto: AFP)

Um dia depois de apresentar oficialmente Dunga como novo técnico da seleção brasileira, a CBF confirmou nesta tarde de quarta-feira (23) os integrantes da comissão que trabalhará com o comandante. O próprio Dunga e o novo coordenador geral de seleções da entidade, Gilmar Rinaldi, revelaram, por meio de um pronunciamento, que Taffarel será o novo preparador de goleiros do time nacional, enquanto Mauro Silva, outro tetracampeão mundial em 1994, foi contratado como “assistente-técnico pontual” nos dois próximos jogos do Brasil, contra Colômbia e Equador, respectivamente nos dias 5 e 9 de setembro, nos Estados Unidos.

O cargo de auxiliar-técnico permanente foi dado a Andrey Lopes, que no ano passado trabalhou com Dunga quando o treinador dirigiu o Internacional. Já Fábio Mahseredjian, do Grêmio, foi anunciado como novo preparador físico, em substituição a Paulo Paixão, que fazia parte da comissão que tinha Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira na última Copa.

Outro membro confirmado da nova comissão de Dunga é o médico Rodrigo Lasmar, do Atlético-MG, que acabou sendo mantido na seleção após ter trabalhado com Felipão nesta última passagem do comandante pela equipe nacional.

De volta à seleção, Taffarel já trabalhou para CBF ao lado de Dunga na Copa de 2010 como observador da seleção e vinha desempenhando a função de preparador de goleiros no Galatasaray, da Turquia, clube que também defendeu como jogador.

Ao total, foram anunciados nesta quarta 13 nomes do novo grupo de trabalho da seleção. Além dos membros diretos da comissão, também foram confirmados: Odir de Souza (fisioterapeuta), Guilherme Ribeiro (administrador), Vinicius Rodrigues (assessor de comunicação e imprensa), Fernando Lázaro Alves (analista de desempenho tático), Sergio Luís Oliveira (massagista), Moacyr Alcoforado (chefe de segurança) e os roupeiros Manuel Carvalho de Souza e Waldecir Leandro do Nascimento.

Ao falar sobre a função que será desempenhada por Mauro Silva nestes dois próximos amistosos da seleção, Gilmar explicou que este posto, o de assistente-técnico pontual, será ocupado em outras partidas por outros ex-jogadores a serem definidos. “Vamos chamar jogadores que já foram campeões do mundo para termos este DNA em nossa equipe. Queremos que este profissional seja sempre o nosso olho crítico, apontando aquilo em que podemos melhorar”, afirmou.

O coordenador também falou sobre a satisfação exibida por Mauro Silva por poder voltar a servir a seleção. “O Mauro Silva será um assistente-técnico pontual. Teremos alguns jogadores convidados para nos ajudar. E o Mauro Silva foi o primeiro convidado para esses nossos primeiros jogos. Ele ficou muito feliz com o convite e aceitou prontamente”, disse.

PROGRAMAÇÃO – Dunga irá anunciar em 25 de agosto os convocados para os amistosos diante de Equador e Colômbia. Em seguida, em 11 de outubro, o Brasil enfrentará a Argentina, em Pequim, na China, em mais uma edição do Superclássico das Américas. Já para novembro está novembro um amistoso diante da Turquia, em Istambul, no dia 12.

Diante dos colombianos, no Estádio Sun Life, em Miami, Dunga irá realizar o primeiro jogo de sua segunda passagem como técnico do time nacional. A primeira aconteceu entre 2006 e 2010. Ele assumiu o lugar de Carlos Alberto Parreira, que saiu após a Copa realizada na Alemanha, e ficou no cargo até o término da participação do Brasil no Mundial da África do Sul, na qual o time nacional caiu nas quartas de final diante da Holanda.

Neste período de quatro anos, Dunga foi campeão da Copa América de 2007 e da Copa das Confederações de 2009 e conseguiu terminar na liderança nas Eliminatórias da Copa de 2010. Porém, fracassou na tentativa de levar o Brasil ao inédito ouro olímpico nos Jogos de Pequim, em 2008, e na tentativa de buscar o hexacampeonato mundial em solo sul-africano.

Fonte: Do Estadão.

O Grande Recife Consórcio de Transportes se reuniu com representantes dos usuários do Terminal Integrado da Macaxeira, na tarde desta quarta-feira (23), para estudar medidas para minimizar o impacto do trânsito causado nas linhas do TI, que fica localizado na Zona Norte do Recife. A reunião foi realizada depois da manifestação que aconteceu nesta manhã no terminal integrado e terminou com uma pessoa presa e outra ferida.

De acordo com o Grande Recife haverá um aumento de sete veículos na frota das linhas de maior demanda, como a 207 – Barro/Macaxeira (BR-101), 060 – TI Tancredo Neves/TI Macaxeira, 645 – Av. Norte (Macaxeira) e 1906 – Paulista / Macaxeira.Pra ajudar os passageiros serão colocados mais 12 facilitadores de acesso para auxiliar o embarque e desembarque das linhas, totalizando 16 profissionais no turno da manhã e 20 no turno da tarde.

Agentes do Batalhão de de Trânsito (BPTran) estarão no local para solucionar problemas de trânsito e monitoramento de tráfego. Outra medida será o reforço na equipe de fiscalização do Grande Recife no TI dando suporte na operação.

Os usuários realizaram o protesto para reclamar da demora dos coletivos. Durante a manifestação de hoje o Batalhão de Choque da Polícia Militar chegou a intervir atirando bombas de efeito moral e balas de borracha nos passageiros de ônibus. De acordo com o Consórcio Grande Recife, os ônibus que trafegam pela BR-101 enfrentam dificuldades por causa do congestionamento na rodovia, e não conseguem chegar dentro do tempo previsto no Terminal da Macaxeira.

Fonte: Do JC Online.

ARIANO VILAR SUASSUNA (1927 – 2014)

Alegre, influente e reverenciado por onde passava. Esse era Ariano Suassuna, o intelectual que o Brasil perdeu nesta quarta-feira (23). O escritor e dramaturgo paraibano, que tinha 87 anos, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) do tipo hemorrágico na última segunda-feira (21), e, mesmo passando por um procedimento cirúrgico e internação, não resistiu a mais um golpe em sua saúde já fragilizada e faleceu após uma parada cardíaca provocada pela hipertensão intracraniana.

Apesar de se mostrar disposto, inclusive nas aparições em público, Ariano inspirava uma atenção especial de familiares, amigos e fãs desde que sofreu um infarto agudo do miocárdio, em agosto do ano passado. Conseguiu se recuperar e recebeu alta médica, mas se sentiu mal poucos dias depois e voltou ao hospital. Na ocasião, foi detectado um aneurisma cerebral, e o escritor foi submetido a um procedimento para tratar a dilatação da artéria.

Após se restabelecer, o autor do “Auto da Compadecida” e de “O Romance d’A Pedra do Reino” continuou viajando pelo Estado para apresentar suas aulas-espetáculo, mesma atividade que desempenhou na sexta-feira passada (18), durante o Festival de Inverno de Garanhuns, quando foi visto em público pela última vez.

Em entrevista concedida em julho do ano passado, o escritor dissertou, bem-humorado, sobre a morte e o medo de morrer: “Não gosto da ideia de ter ‘medo de morrer’. Sou paraibano e não gosto de confessar que tenho medo. Eu conheço a palavra ‘medo’, porque li no dicionário”, defendeu.

Ariano deixa a esposa, Zélia, seis filhos e 13 netos, além de um legado de obras que mudaram a história do teatro brasileiro.

Fonte: Do FolhaPE.com.br

Mesmo tendo sido o quarto colocado do Pernambucano, o Santa Cruz ainda pode disputar a Copa do Nordeste de 2015. O presidente da Liga do Nordeste, Alexi Portela, irá se reunir na próxima quarta-feira para definir o que será feito com as vagas ainda em aberto para o torneio.

“Teremos uma reunião no Recife na quarta-feira, dia 30, e espero resolver isso. Vão participar da reunião os clubes que já vem disputando a Copa do Nordeste, aqueles que fazem parte da Liga. Quem vai decidir são os clubes”, afirmou Alexi Portela.

A situação é simples. O Nordestão ganhará mais quatro vagas para 2015. A princípio, estes espaços seriam ocupados pelos campeões e vices dos estaduais de Piauí e Maranhão. No entanto, depois de algum tempo, discutiu-se a ideia de abrir apenas duas vagas para piauienses e maranhenses.

Os outros dois espaços em vago seriam ocupados pelo time campeão em 2014 e pela equipe de maior ranking que não garantiu classificação para o torneio. Portanto, o Santa Cruz poderia entrar por estas duas frentes, já que o Sport é o atual detentor do Nordestão e Pernambuco seria contemplado com mais uma equipe.

SORTEIO
A pressa para resolver a situação das vagas é explicável. Até porque o sorteio da chave da Copa do Nordeste já está próximo. Ainda não se sabe o dia exato, mas o evento que vai definir os confrontos do torneio irá acontecer em setembro.

Fonte: Por Tiago Freitas, do Blog de Primeira.

Pesquisa do Ibope, encomendada pela Rede Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) com 38% das intenções de voto. Em seguida, aparecem o candidato Aécio Neves (PSDB), com 22%; e Eduardo Campos (PSB), com 8%.

O nível de confiança da pesquisa é 95%, com margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O candidato Pastor Everaldo (PSC) aparece com 3%. Eduardo Jorge (PV), Zé Maria (PSTU), Luciana Genro (PSOL) tiveram 1%, cada um. Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) têm juntos 1%. Votos brancos e nulos somam 16% e não responderam ou não sabem, 9%.

Fonte: Da Agência Brasil (ABr)

Não houve surpresas. Nem no anúncio, nem nas declarações. O técnico Dunga foi apresentado oficialmente na manhã desta terça (22) como novo treinador da Seleção Brasileira. Ao lado dele, estavam o novo coordenador-geral de seleções, Gilmar Rinaldi; o treinador da equipe de bases do Brasil, Alexandre Gallo; o presidente da CBF, José Maria Marin e o presidente da Federação Paulista de Futebol e futuro mandatário da entidade máxima do futebol brasileiro, Marco Polo Del Nero.

Na entrevista, Dunga falou sobre “resgatar” futebol brasileiro, citou a necessidade de haver uma mescla entre experiência e juventude na seleção e lembrou os problemas que teve no relacionamento com a Imprensa na sua primeira passagem como treinador do Brasil, entre 2006-2010. Confira os principais pontos.

Retorno
“Felicidade imensa. Agradeço o convite e a confiança na minha retomada a frente da seleção. Vamos trabalhar em conjunto com as categorias de base com a ajuda do Gallo e do Gilmar.”.

Copa do mundo
“Não podemos colocar por terra o que houve na Copa do Mundo. Vimos como o talento é importante, mas quanto é importante também o planejamento. Nós falamos muito de talento, mas elogiamos a organização da Alemanha”.

Relacionamento com a imprensa
“Vocês me conhecem. Dificilmente as pessoas mudam quanto a ética e o trabalho. Mas sou ser humano e sei que tenho que melhorar com os jornalistas, aprimorar meu relacionamento com a imprensa. Foi minha culpa e trabalhei (para melhorar) isso”.

Humildade
“Temos que ter a humildade de reconhecer que outras seleções trabalharam arduamente para chegar onde chegaram. Já fomos os melhores do mundo, mas agora precisamos resgatar essa capacidade. Temos que trabalhar para ficar entre os melhores”.

Críticas
“Não sinto essa rejeição que falam por aí. Acredito no carinho que o torcedor brasileiro tem pela Seleção. Até o Mandela tinha (rejeição). Estamos prontos para receber críticas e sugestões em prol da Seleção Brasileira”.

Planejamento 2018
“A minha primeira passagem era para resgatar o valor da camisa brasileira e conseguir os resultados. Agora a tendência é preparar uma seleção para 2018. Temos a copa America no caminho com seleções que melhoraram muito, como Argentina, Uruguai, Colômbia e Equador. Mesclar jogadores novos com mais experiência. Vamos preparar uma equipe para as Olimpíadas. Temos que estar prontos. Temos o talento e a qualidade. O treinador da Olimpíada será Gallo”.

Futebol-arte
“O goleiro fazer uma defesa também é arte. Um zagueiro fazer uma interceptação, também. Não podemos achar que vamos encontrar um Pelé a cada hora, criar um ídolo a cada dia. O Brasil sempre terá jogadores de talento, mas precisamos aliar isso ao equilíbrio emocional. A escola é uma coisa, mas a vida é mais dura. Quando o adversário olha no teu olho e vê que tu não quer ganhar”.

Resgate
“A camisa brasileira é respeitada, tanto é que eles querem ganhar do Brasil de qualquer forma. Isso é notícia em todo o mundo. A gente não ganhar a Copa do Mundo antes de acontecer. Temos que ter um planejamento e trabalhar para isso”.

Fonte: Por William Tavares, da Folha de Pernambuco.

O ex-secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB) deu início ao giro pelo interior do Estado neste sábado (19) caminhando em meio à Feira da Caruaru, a maior do Estado, ao lado do governador João Lyra Neto (PSB); do prefeito da cidade, José Queiros (PDT), cujo partido integra a aliança do senador Armando Monteiro Neto (PTB); o deputado federal Wolney Queiroz (PDT); e as deputadas estaduais Raquel Lyra (PSB) e Laura Gomes (PSB).

A ideia de visitar a feira era reproduzir a figura do ex-governador Miguel Arraes, falecido em 2005, que costumava percorrer feiras em todo o Estado nas campanhas eleitorais que disputou. O gesto também remete ao ex-governador Eduardo Campos (PSB), neto de Arraes e fiador da campanha de Câmara, que o repetiu nas disputas de 2006 e 2010.

“A caminhada em feiras livres é característico da Frente, desde sua fundação. O ex-governador Miguel Arraes fazia isso, Eduardo fez assim e nós temos repetido em diversas cidades do Estado. É uma forma de contato direto com a população, olho no olho, de nos apresentarmos e de verificarmos o sentimento das pessoas”, afirmou Paulo Câmara.

Foto: reprodução do Facebook

Foto: Reprodução do Facebook

Além de caminhar pela feira, Paulo Câmara visitou o Mercado das Flores, conversou com populares e inaugurou o comitê regional da campanha no Agreste. O candidato esteve acompanhado pelo ex-ministro da Integração Fernando Bezerra Coelho (PSB), candidato ao Senado; pelo deputado federal Raul Henry (PMDB), que é o vice; e do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB).

A caminhada foi a primeira participação de João Lyra na campanha de rua de Câmara. O próprio governador organizou o ato em Caruaru e a abertura do comitê. O caruaruense esperava ser escolhido como candidato à sucessão, mas foi preterido por Campos.

“Minha marca será a de ter ajudado a construir este novo Pernambuco. Em dezembro, farei como Eduardo fez em abril: deixarei o cargo com a consciência limpa de que mudamos a face do Estado. E, para dar continuidade e avançar ainda mais nesse trabalho, só existe uma opção, que é eleger Paulo Câmara”, disse o governador.

Há dez dias, em encontro com lideranças políticas ligadas ao PSB no Recife, Câmara já havia evocado a figura de Arraes, citando um slogan do ex-governador. O ex-secretário nunca disputou eleição, é desconhecido por boa parte do eleitorado e aparece em desvantagem nas pesquisas de intenção de voto já divulgadas.

Ainda neste sábado, Câmara deve receber o apoio de Campos, a quem ele mesmo chama de “padrinho”, em uma carreata em Escada e num comício em Palmares. Essa é a terceira vez que o ex-governador deixa a candidatura presidencial para reforçar o palanque do aliado nessas duas primeiras semanas de candidatura oficial.

Fonte: Por Paulo Veras, do Blog de Jamildo.

Foto: Clemilson Campos/Folha de Pernambuco

Por uma hora e vinte minutos as ruas de Escada ficaram congestionadas por carros, motos e carros de som para receber a carreata que reuniu os candidatos à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, e a governador do Estado, Paulo Câmara.

A carreata começou apática, após um atraso de uma hora e meia. Em cima do caminhão, Eduardo, Câmara, o candidato ao Senado pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB), além do prefeito do Recife, Geraldo Julio, e vários candidatos proporcionais se esforçaram para arrancar um aceno da população, que parecia ainda não estar muito ligada em política.

No entanto, conforme a caravana foi aproximando-se do centro da cidade, a receptividade começo a ser maior, com a população chegando, inclusive, a entoar, algumas palavras de ordem.

Ao final do percurso, que passou pelas principais ruas da cidade, sob chuva, o grupo entrou rapidamente na van e seguiu para o município de Ribeirão, onde participou também de uma carreata pelas ruas da cidade. Em seguida, a comitiva irá a Palmares, onde Eduardo e Paulo Câmara, além de outros integrantes da Frente Popular, devem discursar em um comício.

Fonte: Por Márcio Didier, do Blog da Folha.

 / O lixo vem ameaçando o manguezal do Canal de Santa Cruz. Diariamente uma enorme quantidade de resíduos como plástico, papel, borracha e vidro aparecem grudados na lama e nas plantas, causando danos à biodiversidade da região. Esse lixo é jogado pelas embarcações e por banhistas nas praias, e terminam sendo trazidos pela corrente marítima para o canal.

Fonte: Por Fernando Melo, fernandofmelo.igarassu@gmail.com

Pesquisa feita pelo Instituto Sensus mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) sofreu uma oscilação dentro da margem de erro, mas manteve o mesmo patamar nas intenções de voto. A pesquisa mostrou ainda que Dilma e o candidato do PSDB, Aécio Neves, estão empatados tecnicamente em um eventual segundo turno.

A presidente oscilou de 32,2% das intenções em junho para 31,6% no levantamento divulgado neste sábado pela revista IstoÉ. O candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves, oscilou de 21,5% para 21,1%. Já Eduardo Campos, do PSB, oscilou de 7,5% para 7,2%%.

O pastor Everaldo Pereira (PSC) teve 2,6% das intenções de voto, ante 2,3% em junho. Luciana Genro (PSOL) tem 1,1%. Rui Costa Pimenta (PCO), 0,7%. José Maria (PSTU), 0,5%. Eduardo Jorge (PV) 0,3%. Eymael (PDC), 0,3%. Levy Fidelix (PRTB) 0,3%. Mauro Iasi (PCB) tem 0,1%. Brancos, nulos, não respondeu são 34,4%, ante 28 8% na pesquisa anterior.

SEGUNDO TURNO – Nas simulações de segundo turno, a diferença entre a presidente Dilma Rousseff e seus potenciais adversários caiu. No cenário com Aécio Neves, o placar fica em 36,3% contra 36,2% do tucano, tecnicamente empatados. Em junho, Dilma tinha 37,8% das intenções contra 32,7% de Aécio, uma diferença de 5,1 pontos porcentuais.

Quando o oponente de Dilma é Eduardo Campos, a presidente teria 38,7% das intenções de voto contra 30,9% do pessebista, uma diferença de 7,8 pontos porcentuais. Em junho, a petista tinha 37,5% contra 26,9% de Campos, 10,6 pontos de diferença.

AVALIAÇÃO DO GOVERNO – Os eleitores também foram questionados sobre a avaliação do governo Dilma Rousseff. A avaliação positiva oscilou de 34,2% em junho para 32,4% agora. A avaliação negativa caiu de 34,6% no levantamento anterior para 28,5% na pesquisa atual. Já a avaliação regular subiu de 29,1%% para 36,4%. A porcentagem dos que não responderam ou não souberam responder ficou em 2,8%, ante 2,2% da última mostra.

A pesquisa Sensus, contratada pelo próprio Instituto, foi a campo entre 12 e 15 de julho e ouviu 2 mil eleitores em 136 municípios de 24 Estados do País. O levantamento tem nível de confiança estimado de 95% e margem de erro máxima de 2,2 pontos porcentuais. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo BR-00214/2014.

Fonte: Estadão.

Pesquisar

Publicidade






Encontre-nos no Facebook