Get Adobe Flash player

Destaque

Com o tema “Desafio: Plantar 10.000 mudas de ÁRVORES da Mata Atlântica em 1h”, a Usina São José, em parceria com outras empresas, como a multinacional Alcoa, realizou a segunda edição do Reflorestart – projeto que visa à recuperação de matas ciliares, no dia 29 de maio de 2013 (às 9h), na semana em que se comemorou o Dia da Mata Atlântica. O evento ocorreu às margens do Rio Botafogo, km 7,5 da PE-041, Engenho Piedade, e contou com a presença do diretor-presidente, Frederico Vilaça, do prefeito de Igarassu, Mário Ricardo, e vereadores, secretários municipais da região, além da participação de cerca de 800 voluntários, entre estudantes, colaboradores e ONGs.

A iniciativa teve o desafio de plantar 10 mil mudas de árvores da Mata Atlântica local, dentro do tempo estimado de uma hora, às margens do Rio Botafogo, na altura do km 7,5 da PE-041, no Engenho Piedade. No total, foram envolvidos diretamente com o plantio um número aproximado de 700 voluntários, distribuídos em três áreas próximas às margens do Rio Botafogo que, somadas, correspondem a 6,25 hectares, com dimensões e capacidade de plantio distintos. “Estamos zelando e contribuindo com reflorestamento da Mata Atlântica, como também cuidando do meio ambiente. Esta é um dos objetivos da missão da empresa”, destacou Frederico Vilaça.

Neste ano, eleito pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Ano Internacional da Cooperação pela Água, o Reflorestart, um projeto ingente para a região, que incita a prática voluntária através de mutirão envolvendo os diversos atores já identificados acima, objetivando o reflorestamento de matas ciliares, fez a escolha de recuperação do Rio Botafogo. De grande relevância à Zona da Mata Norte de Pernambuco, uma vez que é a fonte que compõe o conjunto hidrográfico que forma, numa extensão aproximada de 265 km², abrangendo áreas dos municípios de Araçoiaba, Abreu e Lima, Itapissuma e Igarassu, a Bacia Hidrográfica de Botafogo. É nessa bacia que está localizada a Barragem do Botafogo, reservatório responsável pelo abastecimento da parte norte da RMR, que, em abril, encontrava-se apenas com 17,4% de sua capacidade. “ Revitalizar o Rio Botafogo, propondo o aumento de sua vazão, é o resultado esperado com a recuperação das áreas de matas ciliares no curso do seu leito”, explicou Vilaça.

A Usina São José possui o reconhecimento público das diversas práticas e ações que tem desenvolvido, especialmente no âmbito de sua política de responsabilidade socioambiental, com prêmios como o Vasconcelos Sobrinho, 2006, da CPRH, como Destaque Ambiental; e o Prêmio Sustentabilidade Ambiental, edições 2011 e 2012, do Sistema Fiepe, categoria Grande Empresa, pelos seus programas de Tratamento de Resíduos Sólidos e Reúso das Águas na Indústria, respectivamente, a Usina São José é a mentora do Reflorestart, compartilhando a sua realização com outras empresas de igual postura em prol da sustentabilidade.

start-menu-revived-windows-8.1Depois das muitas reclamações, a Microsoft confirmou que retornará com o botão “Iniciar” no Windows 8. Esta foi a mudança mais radical no sistema operacional desde 1995, com a chegada do Windows 95.

A empresa disse que apesar do retorno ao sistema operacional, o botão Iniciar não terá as mesmas funções de antes. Agora, ele levará apenas para a página inicial e não mais mostrará uma lista de aplicativos, como antes.

O Windows 8, lançado em outubro de 2012, trouxe diversas mudanças, mas foi a atualização da interface a mais brusca, com a disposição das informações na forma de “azulejos” e não mais ícones em uma área de trabalho como antes. A maior reclamação foi a falta do botão Iniciar, que obrigava os usuários a usar apenas essa nova interface, chamada de “Modern”.

Agora, será possível tanto usar a Modern como alternar para a versão anterior, com a qual estamos acostumados. Chamada de “Windows 8.1″, essa atualização ainda não tem data para ser lançada, mas a Microsoft já anunciou que será gratuita.

Fonte: Por Paulo Floro, do Mundo Bit.

A partida marcou a estreia de Marcelo Martelotte no comando técnico rubro-negro. (Foto: Jedson Nobre/Folha de Pernambuco)

A partida marcou a estreia de Marcelo Martelotte no comando técnico rubro-negro. (Foto: Jedson Nobre/Folha de Pernambuco)

A sequência amarga de cinco derrotas consecutivas foi interrompida hoje, na estreia de Marcelo Martelotte no comando do Leão. De quebra, ao vencer por 1×0, na Ilha do Retiro, os rubro-negros ainda deram o troco no ABC, seu algoz recente na Copa do Brasil. Apesar de continuar mostrando deficiências, o time já teve outra postura em campo e jogou o suficiente para somar os três primeiros pontos na Série B do Campeonato Brasileiro. O gol foi marcado pelo zagueiro Gabriel, no início do segundo tempo. Agora, o próximo confronto do Sport na competição será contra o Figueirense, sexta-feira, em Santa Catarina.

Nos primeiros 30 minutos da partida, a atitude, tão pedida pelo técnico estreante Marcelo Martelotte, foi colocada em prática pelos jogadores. A evolução tática também foi nítida e a equipe conseguiu se impor dentro de campo, enquanto o ABC apenas assistia o Leão jogar. Nos 15 minutos finais da primeira etapa, no entanto, sem abrir o placar, o time leonino foi perdendo o gás. Assim, o adversário assustou duas vezes a meta do goleiro Magrão e por pouco não fez o pesadelo da Copa do Brasil se repetir na cabeça dos rubro-negros.

Pelo lado leonino, a primeira boa chance veio logo aos 10 minutos, quando Felipe Azevedo perdeu um gol feito após rebote dado pelo goleiro Lopes. A segunda foi um pouco depois, num chute venenoso de Lucas Lima, da entrada da área, que por pouco não encobriu o camisa 1 potiguar.

Mas a grande defesa do primeiro tempo foi mesmo de Magrão. O ídolo rubro-negro precisou fazer um verdadeiro milagre, num chute de Alvinho, que se encontrava livre de marcação. Antes, ele já havia feito a sua primeira defesa na partida, numa cabeçada de Mateus. Após o fim do primeiro tempo, os donos da casa desceram para o vestiário sob fortes vaias da torcida.

Apenas dois minutos foram suficientes para o Sport chegar ao tão esperado gol, no segundo tempo da partida, e acalmar seus torcedores. Após boa jogada de Welton e chute de Felipe Azevedo, o zagueiro Gabriel se aproveitou do rebote e fuzilou as redes para fazer 1×0. O gol tranquilizou os rubro-negros, enquanto o adversário teve que jogar mais aberto. Assim, várias chances foram criadas pelos donos da casa. Porém, nenhuma aproveitada.

Depois de perder um gol feito e errar um passe decisivo, Nunes foi substituído sob vaias. Felipe Azevedo quase marcou duas vezes. Já Rithely, desperdiçou a grande oportunidade de “matar” a partida, a poucos minutos do final. Após passe de Lucas Lima, o volante rubro-negro avançou livre, deixou o goleiro Lopes para trás, mas não conseguiu concluir em gol. Erro que poderia ter custado caro ao time leonino, que ainda viu a sua trave ser carimbada, após cobrança de escanteio do ABC.

Fonte: Por Luciano Vaz, da Folha de Pernambuco.

"Não estou me omitindo. O caso está sendo apurado por quem tem que apurar. Eu não tenho obrigação de fazer essa apuração. Isso não é se omitir", declarou.

“Não estou me omitindo. O caso está sendo apurado por quem tem que apurar. Eu não tenho obrigação de fazer essa apuração. Isso não é se omitir”, declarou.

O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), reagiu duramente à oposição municipal, nesta terça-feira (28), por acusá-lo de lavar as mãos em relação aos indícios de superfaturamento de materiais escolares levantados pelo Tribunal de Contas do Estado no governo do seu antecessor, João da Costa (PT). Ele disse discordar do bloco adversário, que vê respingos em sua gestão em virtude do seu silêncio. “Não respinga, não. Esse assunto é do TCE, que trata de contratos, licitações e equipes que estavam antes de eu entrar no governo”, afirmou Geraldo Julio sem fazer defesa do ex-prefeito.

Para o prefeito, não é uma questão de “omissão”, como afirmam os vereadores. “Não estou me omitindo. O caso está sendo apurado por quem tem que apurar. Eu não tenho obrigação de fazer essa apuração. Isso não é se omitir”, declarou, depois de uma coletiva onde assinou ordem de serviço para instalação de 200 novas baterias para os semáforos do Recife. “Vamos instalar o dobro numa pancada só, antes do prazo previsto, que era junho”, disse, referindo-se aos novos equipamentos, previstos para entrar 100% em funcionamento após 100 dias. “Eu estou cuidando do Recife, do meu programa de governo, das coisas que afetam a minha responsabilidade”, completou.

Ainda segundo o prefeito, “não há pepino” para resolver porque o TCE suspendeu o pagamento para algumas empresas até que o assunto se esclareça. Geraldo Julio se referiu a um levantamento feito pelo TCE, segundo apurou o Diario, no qual os cofres públicos teriam sido lesados em R$ 8,4 milhões, em três anos. As suspeitas levaram o conselheiro Dirceu Rodolfo a expedir medida cautelar no último dia 10, suspendendo o pagamento de R$ 21,7 milhões às empresas envolvidas.

Fonte: Por Aline Moura, do Diario de Pernambuco.

O escudo da CBF sai do peito e vai para a manga direita da camisa. (Foto: Reprodução)

O escudo da CBF sai do peito e vai para a manga direita da camisa. (Foto: Reprodução)

Novos uniformes diferentes dos tradicionais para a seleção brasileira de futebol serão apresentados nesta terça-feira (28/5): serão pretos. O escudo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sai do peito e vai para a manga direita da camisa. No peito, jogadores trarão estampada a constelação Cruzeiro do Sul. Será o terceiro uniforme.

“O design, inspirado nos uniformes da seleção dos anos 50, foi pensado especialmente para o consumidor que quiser usá-la no dia a dia ou até curtir uma balada”, disse o gerente de desenvolvimento de produto da Nike no Brasil, Adolfo Lopez.

Os uniformes de cor preta, no entanto, não poderão ser utilizados pelos atletas brasileiros na Copa das Confederações, que começa no próximo dia 15. O estatuto da CBF não permite que as seleções utilizem uniformes com cores diferentes das que fazem parte da bandeira nacional.

Fonte: JC Online.

Publicidade
Encontre-nos no Facebook