Get Adobe Flash player

Competência: Fábio Barros tem trabalhado com o Executivo.

No último dia 9 de agosto, o presidente da Câmara Municipal de Paulista, Fábio Barros (PSB), deu uma entrevista à Folha Metropolitana no seu gabinete, em Paulista, falou da sua gestão à frente do Legislativo. Fabio enfatizou que suas ações são pautadas na transparência, economia dos recursos públicos e em melhorias das condições de trabalho dos servidores da Casa, quanto dos vereadores.

Em seu terceiro mandato consecutivo, alcançou experiência na vida política. No primeiro mandato, ele foi 1° secretário da Mesa Diretora por dois anos e presidente da Comissão de Meio Ambiente da Casa nos anos seguintes. No governo de Júnior Matuto, foi secretário de Desenvolvimento Urbano e o primeiro secretário de Meio Ambiente da cidade.

Segundo Barros, esse é mais um desafio da sua vida pública, lembrando que Paulista é uma das 100 maiores cidade do País e requer comprometimento e vontade de fazer. “Sabemos o quanto é desafiador, mas também sabemos do quanto é prazeroso poder estar à frente desse desafio que nos foi confiado. Gosto de política e entendo que é preciso assumir responsabilidades”, explicou.

O presidente destacou alguns desafios e ações já implementados, e outras em andamentos:

IMPLEMENTADOS
1) Controle de presença dos funcionários através do leitor biométrico (com a finalidade de proteger o servidor que, às vezes, são apontados como não cumpridores de suas funções).
2) Economicidade (dentro do que for possível, diminuir custo e ser eficiente na aplicação do erário).
3) A criação do espaço de diálogo (aproximar os servidores públicos, em especial os efetivos da presidência e da Mesa Diretora, através de reuniões que apontam diretrizes).
4) Mudança no horário de funcionamento da Casa (8h às 14h), para a mesma funcionar simultaneamente com o expediente da prefeitura, lembrando que são poderes que têm que estar de forma administrativa interligados, pois o processo legislativo muitas vezes parte das demandas do Executivo.

ANDAMENTO:
1) Trazer o Plenário da Casa de Torres Galvão para dentro da própria estrutura da Câmara pensando na sustentabilidade e na eficiência, dando mais dinâmica ao Poder Legislativo.
2) Buscar levantar os recursos necessários com o Poder Executivo.
3) Fazer com que as áreas de lazer sejam um espaço de cidadania promoção de cultura de paz através de atividades esportivas e diversos atendimentos.
4) Fazer com que o 17° Batalhão atenda exclusivamente a Paulista e outro Batalhão seja criado no Litoral Norte.

“Sabemos que todas essas ações deixarão um legado que ultrapassará o nosso mandato e darão mais eficácia e eficiência ao Legislativo e segurança ao nosso povo”, comentou o presidente.

VIOLÊNCIA:
Segundo o presidente, hoje, não é apenas uma questão em Pernambuco, é um fato que afeta o País inteiro. O problema da segurança, da violência, é uma questão de Saúde Pública. “Sou biólogo e tenho formação em Saúde Pública, sabemos que a teoria que embasa as discussões de violência nas universidades e pesquisas é a lógica da Saúde Pública. Crimes têm origem em diversos vetores, se a violência não tem apenas uma causa ela não pode ter uma única solução, varias as soluções que precisam estar integradas”, explicou.

Fábio disse que em Paulista, o prefeito Júnior Matuto (PSB), tem arregaçado as mangas e buscado soluções para ajudar na segurança. Criou o Centro de Monitoramento Experimental, implantou câmeras de seguranças nos pontos considerados quentes: Centro Comercial, Maranguape I e II, nas áreas com maiores fluxos de pessoas e circulação de dinheiro. Cedeu um prédio para o funcionamento do 17° Batalhão, para terem melhores condições de trabalho e, municipalizou toda a estrutura de
iluminação pública.

“Sabemos que todas essas ações e intervenções funcionam como braços para o enfrentamento da violência, porém a solução não é imediata. Estamos fazendo a nossa parte e não vamos parar até colhemos o resultados que desejamos”, conclui.

GOVERNO DO ESTADO
Quando perguntado sobre as próximas eleições, o presidente disse não ter dúvidas na reeleição do governador Paulo Câmara. Segundo ele, apesar dessa enorme crise que o País está sofrendo, o governador tem conseguido manter o Estado nos trilhos.

Segundo Fábio, não é fácil fazer gestão pública quando faltam recursos, estados como Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul estão quebrados, inclusive atrasando salários dos servidores. Pernambuco foi afetado diretamente e o governador tem enfrentado de forma técnica e política todos os desafios, pagando em dia e fazendo investimentos.

“Tínhamos a Refinaria Abreu e Lima que foi pensada para trazer o Cluster Naval (expansão na produção de navios) e, com a crise na Petrobras acabou não acontecendo, tínhamos a Petroquímica que acabou fechando e sabíamos que através dela viriam muitos recursos, temos a Hemobrás que não funciona como esperado e a Fiat, que deveria funcionar de forma integral (Betim deixaria de ser a central Administrativa da Fiat no Brasil) enfim, o governador acreditou como todos nós pernambucanos. No momento certo ele vai colocar pra sociedade tudo o que foi feito e sabemos que o povo na hora certa vai reconhecer”,concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Encontre-nos no Facebook