Get Adobe Flash player

A situação política do prefeito Júnior Matuto (PSB) está bastante delicada, logo após a publicação da sentença proferida pelo juiz Leonardo Asfora, da 14ª zona eleitoral de Paulista. Assessoria do prefeito recorreu da decisão no cargo e acredita que, na segunda instância, ele será absolvido. Veja a matéria completa que foi publicada pelo Jornal do Commercio, no último dia 14 de junho.

O parecer técnico apontou irregularidades na prestação de contas, pois recursos próprios utilizados na campanha seriam superiores ao patrimônio declarado no registro da candidatura.

A chefia de gabinete da prefeitura de Paulista alegou, por meio de nota, que não tem fundamento a sentença do juiz da 14ª zona eleitoral, Leonardo Asfora, proferida nesta segunda-feira (13), que determinou a perda de mandato do prefeito Junior Matuto (PSB) e do vice-prefeito Jorge Carrero (PCdoB) e dos seus direitos políticos por oito anos.

O juiz Leonardo Asfora proferiu a decisão sob alegação de evidências de crimes de fraude, corrupção e abuso de poder econômico cometidas pela chapa durante a eleição municipal de 2016. A sentença foi pulicada nesta quarta-feira (14) no Diário de Justiça de Pernambuco. O prefeito vai recorrer da decisão.

Segundo nota enviada pela chefia de gabinete da prefeitura o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE) julgou e  considerou regular, aprovando POR UNANIMIDADE, as contas da campanha eleitoral de 2016. A nota afirma ainda que a decisão “torna sem fundamento” a sentença que aponta pelo afastamento do prefeito e do vice “já que a mesma está baseada na desaprovação das contas”, pois teria sido determinada antes da chapa ser absolvida.

Fonte: Por Sérgio Bernardo / JC Imagem Editoria de Política, com informações do Blog de Jamildo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Encontre-nos no Facebook