Get Adobe Flash player

Entre as duas melhores equipes da competição, o Beira Rio acabou levando a melhor.

Entre as duas melhores equipes da competição, o Beira Rio acabou levando a melhor.

Beira Rio vence Banerge e é campeão abreulimense
O Beira Rio F.C. bateu o Banerge F. C., de Caetés Velho, por 1 a 0, e sagrou-se campeão abreulimense de futebol sub-17 de 2015. A partida decisiva ocorreu no dia 24 de maio, às 15h, no Campo do Beira Rio, no bairro de Caetés III.

O campeonato, que começou no dia 8 de março, foi realizado e patrocinado pela Prefeitura local, através da Secretaria de Esportes e Lazer. De acordo com a maioria dos treinadores, jogadores e torcedores, a competição foi uma das mais disputadas dos últimos anos em Abreu e Lima. “A Secretaria de Esportes está de parabéns!”, afirmou Josenildo Batista, treinador do Banerge.

Doze clubes participaram do campeonato, totalizando o número de 240 atletas. As equipes inscritas ganharam padrões e contaram com transporte para deslocamentos, tudo bancado pelo governo municipal. Já a equipe campeã e a vice receberam ainda uma premiação de 2500 reais e 1500 reais, respectivamente, além de troféus e medalhas.

Além dos elogios recebidos pela organização da competição, a Prefeitura de Abreu e Lima deu outra bola dentro: a homenagem prestada a Aguinaldo Berenguer dos Santos (Canhoteiro), treinador e dirigente da Escolinha de Canhoteiro, do bairro de Caetés III.

Mal entendido
Logo após a partida final do Abreulimense Sub-17, durante a cerimônia de premiação, o treinador do Banerge, Josenildo Batista, teria, segundo algumas pessoas, se queixado da organização do evento. O estopim das críticas teria sido o zagueiro Dezinho, expulso no jogo da semifinal no qual sua equipe venceu o Leão do Norte por 1 a 0. Ni, como é mais conhecido, explicou que tentou reverter a expulsão de Dezinho, visando contar com ele na decisão. Para isso, de acordo com o treinador, teria havido uma reunião ordinária, dois dias após a semifinal, pela manhã, na Secretaria de Esportes, para tratar do assunto. De início, segundo ele, ficou acordado que o jogador poderia ser escalado. “Até a direção do próprio Beira Rio se mostrou favorável. Depois, por motivos que eu não sei explicar, pessoas que haviam concordado com o meu pedido acabaram voltando atrás”, comentou.

Ni negou que o alvo do seu “desabafo” tenha sido o governo municipal. O que houve, segundo ele, foi apenas um mal-entendido. “Eu não falei mal de ninguém. Foram dizer que eu falei mal da Prefeitura. Mas eu não fiz isso. O que aconteceu foi que eu desabafei contra a postura de algumas pessoas, que nada têm a ver com o governo, por não terem mantido o que havia ficado combinado na reunião, e elas renderam o assunto”, esclareceu.

Barcelona, um time quase perfeito
A vitória do Barcelona sobre a Juventus, da Itália, no dia 6 de junho, no Estádio Olímpico de Berlim, por 3 a 1, na final da Liga dos Campeões, é uma prova de que para se forjar um campeão não é preciso atingir a perfeição. Ou seja, longe de ser aquele supertime da era Guardiola, a equipe catalã mostrou-se eficiente quando precisou ser. E, embora tenha se mostrado um tanto irregular durante toda a temporada 2014 – 2015, ela encerrou o período ganhando tudo, conquistando a tríplice coroa. Além do título da Champions League, que é o 5º da sua história, o Barça também levou a Liga Espanhola e a Copa do Rei.

Para o atacante, Neymar, em particular, que marcou um dos gols da final, a vitória teve um sabor todo especial. É que ele, além de ter sido bastante decisivo durante boa parte da temporada, formando o chamado “Trio de Ouro” do clube espanhol, ao lado do argentino Messi e do uruguaio Suárez, conquistou o seu primeiro título continental. Título, aliás, que reforça a importância do brasileiro como peça indispensável dentro do forte elenco do Barcelona e que pode lhe abrir as portas no que se refere a uma possível eleição como melhor do mundo. A disputa contra Cristiano Ronaldo e Messi vai ser dura, mas, com o desempenho que ele vem tendo a cada partida, os fãs do craque já começam a sonhar com essa possibilidade.

Por Josué Batista, josuebsouza@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Encontre-nos no Facebook