Destaque Pernambuco Política

Depois de duas horas de reunião, PSB não apresenta nome do partido para Alepe

Reunião com 11 dos 15 deputados da bancada do PSB em Pernambuco. (Foto: Hesíodo Góes/JC Imagem)[/caption]

O presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, depois de se reunir na tarde desta segunda-feira (19), com a bancada de deputados estaduais do PSB, para tratar do posicionamento dos socialistas para a eleição da Mesa Diretora da Casa, não adiantou nomes do partido para disputar a presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), como chegou a ser especulado. O dirigente justificou o posicionamento com o argumento de que a direção quer “evitar confrontos e prezar pela unidade”.

Apesar de ter hoje a maior bancada da Alepe, com 15 deputados, entrar num embate direto com o atual presidente da Casa Joaquim Nabuco, Guilherme Uchoa (PDT), poderia respingar no governador Paulo Câmara (PSB) e na imagem de renovação política, bastante defendida durante a campanha eleitoral.

O encontro – embora tenha sido breve e sem definições – foi marcado por sinais do período enfrentado pelos parlamentares socialista. Depois da conversa, os deputados saíram rapidamente da sede do PSB e evitaram falar com a imprensa ou explicar detalhes da reunião. A vontade individual de cada parlamentar é abafada pela busca da unidade partidária.

“Preferências pessoais cada um pode ter, mas prevalece, sobretudo, a unidade do partido. A decisão do partido será acompanhada pelos demais. Isso dá ao PSB um peso na decisão muito grande. Pode ser que alguém tenha opinião pessoal, mas todos se comprometeram, nesta mesa, a marchar unido”, afirmou Sileno.

Ao contrário do último encontro, em que pregou-se a proporcionalidade na disputa, desta vez o discurso estava mais ameno e igualmente vago. “Não temos acordo fechado com ninguém”, disse Sileno Guedes, evitando polêmicas ou definições.

Embora destaque o papel protagonista do PSB na Alepe, Sileno coloca a “efetiva unidade da Casa” acima de qualquer disputa.

“A bancada se posicionou pela proporcionalidade, mas abrindo caminho para o diálogo com outros partidos da frente. Daquela reunião, fiquei de conversar com outros presidentes de partidos a pedido dos deputados e isso foi feito. Todos são simpáticos à ideia da renovação, da alternância do poder, mas da mesma forma que o PSB se colocou, eles delegam aos deputados a escolha do que for melhor para a casa e garanta unidade”, explicou o socialista.

Estiveram presentes nesta segunda 11 dos 15 deputados. As faltas foram Lula Cabral, Raquel Lyra, Clodoaldo  Magalhães e Francismar Pontes. A eleição da nova mesa diretora da Alepe está prevista para o início de fevereiro.

Fonte: Por Jamildo, do Blog de Jamildo com informações de Marcela Balbino, repórter do Blog.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.