Abreu e Lima Cidade em Ação Destaque Política Social

Famílias recebem chaves dos 1.920 apartamentos

Ministros da presidente Dilma vieram a Abreu e Lima para participarem da entrega dos apartamentos, no bairro da Matinha, no dia 20 de outubro. Na ocasião, forem entregues mais 1.920 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida. No evento de entrega das chaves, estavam presentes os ministros das Cidades, Gilberto Occhi, e do Planejamento, Orçamento e Gestão, Mirian Belchior, além do prefeito de Abreu e Lima e outras políticas da região.

Com investimento de R$ 108,8 milhões do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), as unidades construídas beneficiarão cerca de 7.680 pessoas no município, com renda mensal de até 1,6 mil. São quatro residenciais: José Pessoa da Silva Fase III, Leonildo Pessoa da Silva Fase II, Antônio Alexandre de Lima e Josefa do Carmo Muliterno Fase I. Ao todo, um total de 2.304 unidades habitacionais foram entregues às famílias cadastradas em Abreu e Lima, desde que o projeto foi lançado. No seu discurso na tribuna, o prefeito Marcos José assegurou que, no conjunto habitacional, serão construídos uma escola, uma creche e um posto de saúde para beneficiar as famílias contempladas pelo programa.

“Foi um presente de Deus”, disse a aposentada Hildete Andrade de Oliveira, moradora de Caetés I, em Abreu e Lima. Tinha esperança que iria conseguir. “Se morrer hoje, morro feliz”, comentou satisfeita.

O prefeito Marcos José ressaltou, ainda, o momento especial para todas as famílias abreulimenses. Pediu que todos zelassem pelas novas residências e que contribuíssem para o bem-estar de todos. “A Prefeitura dará atenção especial a estas famílias. Aqui, o poder público municipal vai prestar seus serviços à população”, garantiu.

Segundo informação da Prefeitura, cada residencial conta com 15 blocos com 32 apartamentos de quatro andares. Em cada apartamento, uma sala, dois quartos e sala cozinha, com cerâmica em todos os cômodos.

Para ter direito aos apartamentos, as famílias beneficiadas passaram por critérios e regras exigidos pelo Programa Minha Casa Minha Vida, como residirem em áreas de risco, terem baixa renda, e maior quantidade de filhos em idade escolar, estarem inscritas em programas sociais por vulnerabilidade social com direito a receber auxílio moradia. Idosos, mães solteiras, cadeirantes e portadores de alguma necessidade especial também foram contemplados.

O custo de cada unidade habitacional é de 60 mil reais. O governo federal arca com 95% e o morador paga apenas 5% que representa três mil reais do valor total num prazo de dez anos. Para as famílias que ganham até um salário mínimo, a prestação mensal é de 25 reais.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

0 Replies to “Famílias recebem chaves dos 1.920 apartamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.