Igarassu Política

Paulo Uchôa denuncia irregularidade na Prefeitura

Paulo: Estou exercendo a minha prerrogativa de vereador. Paulo: Estou exercendo a minha prerrogativa de vereador.[/caption]

Mais um capítulo entre o vereador Paulo Uchôa (PDT) e a gestão do prefeito Mário Ricardo (PTB), que está denunciando três irregularidades na Prefeitura de Igarassu. Ele diz que está munido de documentação e de discurso argumentativo. No último dia 21 de junho, o líder da oposição, Paulo Uchôa, procurou à reportagem da Folha Metropolitana para denunciar três irregularidades contra atual administração.

Segundo Uchôa, todas as suas denúncias são comprovadas, com indício de improbidade administrativa. “Eu não falo o que eu não possa comprovar. Tenho documentos que dão base às denúncias”, disparou. O vereador disse que “a nau está sem comando. O prefeito perdeu o rumo”, completou.

O vereador disse que as suas denúncias estão sendo encaminhadas ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado. Ele afirmou que as denúncias podem levar ao afastamento do prefeito do cargo. O parlamentar, que é um fiscalizador ferrenho da atual gestão, questionou o valor das quentinhas (R$ 31,93), que, segundo Paulo Uchôa, foram fornecidas por uma empresa (ele não quis dizer o nome) que cobrou R$ 11,00. Porém, outra empresa teria emitido uma nota fiscal, no valor unitário de R$ 31,93, perfazendo um total de 1.440 quentinhas, dando um valor de R$ 45.979,20. “Queremos saber aonde foi parar todo este dinheiro”, comentou.

Outra irregularidade apontada por Paulo Uchôa foi o fato de o endereço da empresa de contabilidade, que presta serviços à Prefeitura de Igarassu, está na casa do secretário de Finanças. “Em 2013, esta empresa recebeu R$ 72.400,00 pelos serviços prestados. É muito estranho. Houve favorecimento em causa própria”, explicou.

Paulo Uchôa criticou o uso da imagem do prefeito Mário Ricardo que aparece na propaganda do carnê do IPTU, usando uma camisa com o no. 14. Ele disse que é uma vergonha usar deste artifício. Não se pode usar o dinheiro público para promover a imagem pessoal. “O prefeito pode perder o mandato por improbidade administrativa, que não seria bom para o município”, comentou ele, criticando também a não realização do São José, com as grandes atrações, “alegando que ainda está faltando pagar algumas bandas do último São João e do Carnaval deste ano. Pergunto onde está o dinheiro para as festividades”, indagou Uchoa.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.
icon

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.