Cidade em Ação Educação Pernambuco

Professores param e cobram melhores condições e salários

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco realizou mais uma assembleia, no último dia 15, com os educadores, no Teatro Boa Vista, em Recife, onde aprovaram o calendário de mobilização para participação na paralisação nacional, que ocorreu nos dias 17 a 19 de março, para cobrar a efetividade na reformulação do Plano de Cargo e Carreira (PCC) e uma nova assembleia está marcada para o próximo dia 26, às 9h, no mesmo local.

O presidente do Sintepe, professor Heleno Araújo, informou que,  na mesa de negociação no dia 11, os representantes dos trabalhadores em educação, levaram uma pauta contendo pontos reincidentes, que já haviam sido discutidos em outros momentos, “ como o educador pernambucano continua recebendo o pior salário do Brasil, juntamente com a imposição da Lei Complementar 154 que extinguiu o PCC da categoria”, explicou Araújo na plenária.

Segundo ele, o governo apresentou a proposta e não quis debater os outros pontos importantes da pauta da campanha salarial, alegando que a folha de pagamento não suporta acrescimentos financeiros.

De concreto mesmo foi a negociação que tratou do reajuste salarial e de pontos da pauta dos administrativos e técnicos educacionais, com um reajuste de 7,5%, ampliação do reajuste do nível médio para superior, de 6% para 8%, manutenção da carreira e aplicação do percentual de reajuste a partir de julho de 2014. Araújo ainda enfatizou que os outros pontos o governo diz que não vai discutir na folha financeira. “A correção de tudo isso passa pela reformulação do plano de cargos e carreira”, pontuou.

Na assembleia, ficou acertado a manutenção do processo de negociação e a reafirmação da participação na greve dos três dias, com atos nos municípios no dia 17, panfletagem na Rua 7 de Setembro, centro do Recife, no dia 18. Além da ida a capital federal de um grupo de pernambucanos no dia 19 para representar o Estado na Marcha Nacional em Defesa da Educação Pública. Depois de cruzar os braços durante os três dias, os trabalhadores em educação têm uma nova assembleia marcada para o próximo dia 26, às 9h, no Teatro Boa Vista.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.