Abreu e Lima Cidade em Ação Esporte

Tiro Livre

Antes de entrar em campo para jogar, os atletas do Projeto Gol ouvem palestras e fazem orações. Antes de entrar em campo para jogar, os atletas do Projeto Gol ouvem palestras e fazem orações.[/caption]

Projeto Gol: mudando vida através da bola Quem acha que esporte e religião não têm nada em comum precisa rever os seus conceitos. Essa, pelo menos, é a opinião de membros e dirigentes da 1ª Igreja Batista, de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. E foi essa convicção que levou um grupo de jovens da instituição a criar, em 1993, o “Projeto Gol”. A iniciativa, que usa o futebol como chamariz para evangelizar jovens e adultos se tornou um sucesso. Ao longo dos anos, a ideia evoluiu, saindo do patamar de alguns poucos componentes para conquistar a adesão de dezenas de seguidores, oriundos de vários bairros do município, atraídos pela filosofia de vida defendida por seus idealizadores. Um bom exemplo disso é Ednaldo dos Santos, de 40 anos. Ele é um dos primeiros membros do Projeto Gol, e faz parte do grupo desde 1992. Santos aponta os valores morais, sociais e familiares difundidos na entidade como sendo um dos pontos de maior destaque. “Aqui eu encontrei amigos verdadeiros, irmãos, respeito e dignidade, coisas que eu não via lá fora”, declarou ele, ressaltando que, antes de entrar para o PG, atuava como goleiro de futebol em equipes do município. “Eu já joguei em vários times de Abreu e Lima, como Palmeiras, Vietnã, Inhamã e Flamengo, entre outros”, acrescentou.

Outro que se viu atraído pela proposta diferenciada do Projeto Gol foi Márcio Gleidson, de 37 anos. Segundo ele, além do futebol, o grupo lhe proporcionou um tesouro maior: a “salvação”, isto é, uma relação mais íntima com Deus. “A bola foi o atrativo que me levou a conhecer a palavra de Deus. Aqui, eu também encontrei apoio, amizade sincera e compreensão, entre outras coisas”, afirmou. Márcio, que ingressou no projeto quando tinha 28 anos, foi o primeiro membro a se converter desde que eles começaram a se reunir no Campo do Bangu, no bairro de Inhamã.

De acordo com os dirigentes, mais de 80 pessoas, entre jovens e adultos, estão inscritos no projeto. Todos os sábados, antes de entrar em campo, eles têm a oportunidade de ouvir palestras tanto sobre a palavra de Deus quanto em relação a outros assuntos que estejam relacionados a questões sociais, principalmente no que se refere às drogas e à violência, que, muitas vezes, fazem parte do quotidiano de alguns recém-integrados. Para isso, eles contam com o apoio direto dos pastores da Igreja e de pessoas da comunidade que são convidadas para orientar os participantes sobre o “novo caminho”. Ou seja: sobre uma vida de fé e cidadania.

Diretoria Presidente: Josenaldo Francisco dos Santos Vice-presidente: Ednilson Edvaldo da Silva Diretor de Esportes: José Carlos Barbosa da Silva Secretário: Jairo Luís Ferreira Tesoureiro: João Bezerra de Araújo

Cristolândia Além de atrair pessoas para Cristo por meio do futebol, o Projeto Gol também está voltado para outras questões sociais como a redução da violência e a dependência química. Nesse aspecto, a entidade conta com o apoio valioso do projeto Cristolândia, que em Abreu e Lima, é coordenado pelo Pr. Gildo Gomes. A Cristolândia (de acordo com o site “Cristolandia.org”) é um programa permanente de prevenção, recuperação e assistência a dependentes químicos e codependentes, que busca a transformação de vidas por meio do Evangelho de Jesus Cristo. O objetivo é que elas sejam livres do vício e se tornem aptas à reinserção social e familiar.

Presidente-do-Projeto-GolTorneio O presidente Josenaldo e o diretor de Esportes, Carlinho, falando com o grupo antes do torneio.

Os dirigentes do Projeto Gol, de Abreu e Lima, promoveram um torneio de futebol entre os seus participantes, a fim de comemorar a passagem de mais um ano de existência da entidade. O evento esportivo foi realizado no dia 13 de dezembro, a partir das 15h, no Campo de Inhamã, no mesmo local onde eles se reúnem todos os sábados a partir das 15h. A competição, composta de quatro times (preto, laranja, azul e amarelo) ocorreu em clima de muita tranquilidade e descontração. E, como reza a filosofia do grupo, o placar das partidas foi o que menos importou, porque o que todos queriam mesmo era participar e confraternizar. Confira o resultado final do torneio. 1º lugar: equipe preta 2º lugar: equipe laranja 3º lugar: equipe azul 4º lugar: equipe amarela

Por Josué Batista, [email protected]

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.