Get Adobe Flash player

O Brasil da crise!
Embora estudos econômicos trazem uma estrutura no conhecimento para inovar e alterar modelos que já não da mais certo, precisamos alinhar os discursos políticos para um retorno da pequena credibilidade internacional que o país possui. É muito fácil culpar empresas, ministros e a própria presidente, agora sabemos que toda unidade política está envolvida nesse cenário negativo, temos a necessidade da reforma política e o congresso trata como se fosse uma questão secundária.

O Brasil é um país de grandes dimensões e culturas diversas, de uma riqueza abençoada, de um povo versátil e trabalhador. Agora é necessário que as organizações se atualizem e tornem-se competitivas no cenário nacional e internacional, o que vem ocorrendo que espaços vão surgindo e as concorrentes ou produtos importados incomodam novas organizações, por falta de investimentos adequados, lideranças e capacitações para o grande desenvolvimento de nossa nação, são armas necessárias para um levante em nossa economia.

Temos outras diretrizes como ferramentas para driblar a crise organizacional baseado na economia. São os cortes, concentração e simplificação. É necessário avaliar os processos para tomar decisões antes do tempo e nem no escuro. Certamente a grande importância são as informações bem analisadas, claras e transformadas em processos de decisão. O Brasil tem problemas estruturais como o sistema tributário, aposentadoria e outros, são necessários serem resolvidos. Será muito importante a alto estima dos brasileiros, precisa que as pessoas, em conjunto, com as organizações e o próprio governo entendam que é preciso produzir mais, sem deixar de acreditar no país. Na verdade, todos nós estamos em um fogo cruzado, sem saber o que fazer, na verdade é preciso olhar o espelho e ver o que pode melhorar e esquecer a janela. Vamos acreditar em nosso país e vencer essas dificuldades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Encontre-nos no Facebook