Destaque Pernambuco Política

Depois da polêmica do Mensalão, Câmara de Caruaru aprova empréstimo de R$ 250 mi do BRT

Após a polêmica do Mensalão de Caruaru, a Câmara Municipal da cidade do Agreste aprovou, em reunião extraordinária, o empréstimo de R$ 250 milhões para construir o BRT em Caruaru. De acordo com o Blog do Mário Flávio, na votação, o governo obteve 20 votos e apenas dois vereadores se posicionaram contra o empréstimo – Rosimery da Apodec e Joel da Gráfica, ambos do DEM.

A partir de agora o projeto segue para sanção do prefeito Zé Queiroz (PDT), para depois ser enviado ao Banco do Brasil, que vai analisar se libera ou não a polêmica verba.

Ao todo, dez vereadores foram presos acusados de cobrar propina para votar com o governo municipal na Câmara a aprovação dessa matéria que possibilitaria a implementação de um BRT na Capital do Agreste.

Os parlamentares que até o momento perderam os cargos são: Neto (PMN), Maviael Peixoto (PMN), Cecílio Pedro (PTB), Val (DEM), Lorinaldo Florêncio de Morais (Louro do Juá – PS), Jailson Soares de Oliveira (Jajá – Sem partido), José Givaldo Francisco Oliveira (PP), Eduardo Cantarelli (SDD), Pastor Jadiel Nascimento (PROS) e Erivaldo Soares Florêncio (Val das Rendeiras – PROS).

Nesta semana, o juiz da Vara da Fazenda Pública do município agrestino, José Fernando Santos Souza, determinou que os dez vereadores envolvidos no mensalão de Caruaru seguirão afastados de cargos. O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) havia determinado o retorno dos parlamentares à atividade no Parlamento caruaruense, com a anulação de uma medida cautelar 4ª Vara Criminal de Caruaru que indicava temporariamente o afastamento dos vereadores de suas funções.

Fonte: Por Maurício Júnior, do Blog da Folha.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.