Pessoas dispersas
Brasil Editorial Saúde

O terrorismo mortal nas mentes das pessoas

Por Jailton Lima –

Temos consciência da gravidade do Covid-19. Sabemos da letalidade desse vírus, que já dizimou mais de 68 mil brasileiros, com mais de 1.6 milhão de infectados. Esses dados não devem ser negligenciados e nem levados a pouco caso. Não, absolutamente.

Mas, cá entre nós, a formal intencional, calculista e assustadora expressas pela grande imprensa e também por outros segmentos da sociedade, que têm interesses obscuros com a crise pandêmica, parece algo de terrorismo emocional.

Sinceramente, não precisa desse “show midiático” e macabro como alguns canais de comunicação vêm abordando as mortes pelo Coronavírus. Parece que há um tipo de sentimento prazeroso misturado com assombro. São imagens destacadas e exibidas durante o dia, com dezenas de corpos enterrados em vala comum. Tornou-se uma imagem banal.

Essa exposição parece que vai ser pior no dia seguinte, causando medo e pânico nas pessoas. Parece que o foco da notícia é mostrar só o cenário de morte. Parece que as mais de um milhão de pessoas que foram curadas, não têm valor ou não significam que a cura é um motivo de esperança?

Isso tem levado medo e um estado de desesperança e depressão. É necessário que as mídias destaquem o enorme número de brasileiros que foram sarados. Esses canais devem parar, imediatamente, com essa abordagem do terror e mostrarem que o povo brasileiro pode vencer esse vírus.

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − um =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.