Brasil Destaque Economia Pernambuco Política Recife

Pernambuco vai sediar consulado chinês

Pernambuco vai sediar um consulado da China, o terceiro a ser instalado no país. O anúncio foi feito nesta terça-feira (26) durante a solenidade de inauguração do Instituto Confúcio, destinado ao ensino do mandarim (chinês). Além de disseminar a cultura asiática para os brasileiros, o instituto também irá oferecer cursos de português para chineses. O evento aconteceu no auditório da Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco (FCAP/UPE), com a presença do governador Eduardo Campos (PSB). “Esse é um dia muito importante, pois o nosso maior parceiro comercial, a China, anuncia a instalação de um consulado no Recife, o primeiro consulado fora do eixo Rio-São Paulo. Além disso, temos a chegada do Instituto Confúcio para o ensino na língua chinesa, que será o sexto do Brasil. Isso vai aproximar ainda mais os dois países, cuja relação, nos últimos anos, vem crescendo. Uma decisão que vai intensificar a aproximação cultural e econômica”, garantiu o governador. Segundo o reitor da UPE, Carlos Calado, inicialmente, o Instituto Confúcio funcionará no prédio da reitoria, mas lembrou que o governo do estado desapropriou um imóvel para a sede definitiva. Calado garantiu que os professores já estão habilitados e apenas aguardam a formatação do cronograma. “Essa parceria significa uma peça de uma engrenagem maior. Com o instituto, nós vamos ter UPE e na Universidade de Finanças e Economia de Pequim (CUFE) uma parceria que vai permitir três ações: o estudo das línguas, o intercâmbio cultural e o comercial”, resumiu o reitor, explicando que as vagas serão preenchidas por meio de um processo seletivo, como já acontece na instituição. Wang Guan Goian, reitor da CUFE, disse que os 430 institutos distribuídos pelo mundo realizam um papel estratégico, pois possibilitam um maior entendimento sobre a cultura milenar da China. “Temos fé e esperança que esse instituto instalado aqui será uma ponte entre Pernambuco e a China”, frisou o reitor. O embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, enfatizou que as relações de seu país com o Brasil, com apenas quatro décadas, precisam ser exploradas. “Nós implantamos o primeiro instituto em 2008, em Brasília. Hoje, o Brasil conta com seis e na próxima semana estamos inaugurando mais um, em Minas Gerais”, revelou o embaixador.

Fonte: Do Diario de Pernambuco, com informações da Secretaria Estadual de Imprensa.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.