Cidade em Ação Educação Meio Ambiente Paulista Turismo

Pesquisa realizada pelo ex-prefeito do Paulista Nena Cabral na cidade do Paulista-PE tem vestígios de um Tsunami

A 25 quilômetros do Recife, na praia de Conceição, em Paulista, está o único registro da América do Sul da maior tsunami de que se tem registro na Terra, fenômeno ocorrido há 65 milhões de anos. O evento provocou ondas gigantes e marcou o fim da era dos dinossauros. A relíquia histórica fica exatamente onde existe a antiga fábrica de cimento Poty, que hoje funciona apenas com a captação de argila para a fabricação de pozolana, um dos componentes do cimento, hoje fabricado na empresa da Poty na Paraíba. A megatsunami de 65 milhões de anos atrás aconteceu depois da queda de um meteoro na Terra.

O que existe na antiga fábrica é a chamada formação de rochas de carbonato de cálcio Maria Farinha, um paredão que vai do litoral de Pernambuco até o Estado da Paraíba. Na década de 90, o geólogo Gilberto Athayde Albertão, que trabalha na Petrobras da Bacia de Campos, no Rio de Janeiro, encontrou na área da fábrica de cimento fragmentos de fósseis de vários animais e vegetais de tamanhos diferentes em meio à rocha, o que dava a impressão de ter havido uma catástrofe no mar. A partir de cálculos, o especialista concluiu que somente ondas de 20 metros de altura e 112 quilômetros por hora seriam capazes de produzir aquela situação.

“O evento revolveu o fundo do mar, formando uma rocha diferente, exótica, que contém restos de carapaças calcárias de animais e um nível anormal de irídio, que é um elemento químico trazido à Terra somente por meteoritos”, explicou o geólogo. O engenheiro de qualidade da Poty, Antônio Marinho, trabalha no local nos últimos seis anos e disse que já tinha ouvido falar que no local havia um mar. “Já encontrei diversos dentes de tubarão, eles são vermelhos. Também já achei conchas. Sempre entrego aos estudantes das universidades que vêm para cá estudar”, contou.

Destruição – Para se ter uma idéia do que representou a megatsunami daquela era, o mesmo fenômeno ocorrido no último dia 26 de dezembro de 2004, que vitimou mais de 226 mil pessoas em treze países da Ásia e África, resultou em ondas de até 10 metros. Tsunami é uma palavra japonesa que significa grande onda ou sucessão de ondas marinhas que se deslocam em alta velocidade, podendo viajar a mais de 700 km/h e com grande comprimento, podendo ter mais de 100 quilômetros. O fenômeno pode ser também de pequena amplitude e ter várias origens. Por trás delas estão tremores sísmicos ou terremotos no assoalho oceânico, vulcanismos ou deslizamentos e avalanches submarinas.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.
icon

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.