Esporte Pernambuco

Sérgio Guedes e Sandro chegam sob desconfiança

O Santa Cruz não demorou muito para anunciar seu novo treinador. O escolhido para substituir Vica, que pediu demissão após o empate por 1×1 com o ABC, na estreia da Série B, foi Sérgio Guedes. O técnico desembarca hoje no Recife e vai acompanhar a partida do Tricolor contra o Salgueiro, no Arruda, pelo decisão do terceiro lugar do Campeonato Pernambucano.

[caption id="attachment_64279" align="alignleft" width="353"] Após fracasso como treinador, Sandro volta para desempenhar nova função: diretor executivo. (Foto: Peu Ricardo)[/caption]

O nome de Sérgio Guedes não foi bem aceito pelos torcedores corais. Nas redes sociais, foi quase unanimidade a rejeição pelo treinador. Essa é a terceira passagem de Guedes no futebol pernambucano. Em 2012, ele assumiu o Sport na reta final da Série A, mas não conseguiu impedir o rebaixamento do Leão. Em 2013, após uma passagem rápida no XV de Piracicaba, voltou ao Rubro-negro. No Estadual, o técnico perdeu o título justamente para o Santa Cruz, além de ser eliminado precocemente da Copa do Brasil, pelo ABC.

Fora o presidente e os diretores, quem participou ativamente na escolha do treinador foi Sandro Barbosa. Explica-se: o ex-técnico do Tricolor foi reintegrado ao clube como gestor de futebol. Sandro minimizou a repercussão negativa em cima do nome de Guedes

“Quando trouxe Zé (Teodoro), todos tiveram esse pensamento (contrário). Treinador nunca é unanimidade. Eu fui um pouco quando assumi e não deu certo. Martelotte passou pela mesma coisa aqui e foi campeão. Eu vejo Sérgio como um treinador inteligente e com um bom relacionamento com os jogadores”, argumentou o gestor.

Sandro contou ainda que recebeu recentemente propostas para assumir o comando técnico de outros clubes, inclusive um pernambucano. “Recebi propostas do Treze/PB, do América/RJ, do Icasa/CE, mas não aceitei nenhuma. Clebel (presidente do Salgueiro) me pediu para ser técnico lá, mas não quis”, apontou, explicando a prioridade pela volta ao Tricolor. “Um pedido do Santa Cruz é como se fosse um pedido da minha filha. Não posso negar. Sempre deixei claro que torço pelo Santa Cruz. Aqui eu sinto o carinho dos funcionários, dos profissionais e de quem comanda. Não estarei em campo, mas vou ficar próximo ao treinador e dos jogadores”, completou.

Saiba mais

Arrependido – Feliz pelo retorno ao Santa Cruz, Sandro Barbosa disse que se arrependeu da experiência de ter sido treinador. Segundo o agora gestor de futebol coral, daqui por diante ele pretende trabalhar apenas fora das quatro linhas. Sandro disse ainda que o objetivo é que ele seja um elo entre o treinador e a diretoria.

Fonte: Do Blog de Primeira.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.