Cidade em Ação Itapissuma Meio Ambiente Pernambuco

As mazelas e as virtudes das cidades do Litoral Norte

Situação deplorável: Sanitário de tábua em péssimas condições de higiene. Situação deplorável: Sanitário de tábua em péssimas condições de higiene.[/caption]

A partir desta edição de janeiro da Folha Metropolitana, iremos publicar uma série de matérias sobre as mazelas e desmandos desses municípios, como também publicaremos as suas virtudes e potencialidades. Esta edição é a vez do município de Itapissuma, que, diga de passagem, é, proporcionalmente, em comparação aos demais municípios o que tem a maior arrecadação de impostos, mas, infelizmente, a realidade de muitas comunidades é de extrema pobreza e abandono do poder público. Podemos citar, por exemplo, a situação precária e até desumana, em alguns casos, da comunidade Beira Mangue, que fica localizada às margens da PE-35, logo na entrada da cidade. O abandono, o descaso e, sobre tudo, a falta de vontade em investir em políticas públicas, como os serviços básicos à população: saúde, abastecimento de água de qualidade, eletricidade, e o acesso aos direitos básicos constitucionais.

[caption id="attachment_3669" align="alignleft" width="400"]Alagamento: Canalheta entupida de lixo, causando alagamento quando chove. Alagamento: Canalheta entupida de lixo, causando alagamento quando chove.[/caption]

A reportagem da Folha Metropolitana foi in loco averiguar as reclamações da comunidade e buscar também respostas e soluções do atual governo municipal que, após seis longos anos de administração, não se importou ou não quis fazer investimentos para aliviar o sofrimento dessas pessoas que estão à margem da sociedade.

Segundo informações de moradores, que preferiram não se identificar, a Prefeitura de Itapissuma está ciente das necessidades da comunidade desde o primeiro ano do mandato do prefeito Cal Volia (PSDB). “Vivemos nesta situação humilhante e deplorável. Este governo resolveu nos esquecer”, lamentou a moradora. Ele disse que as ruas não são pavimentadas, não tem saneamento básico. As águas das chuvas e das casas são jogadas nas ruas.

O descaso da Prefeitura Municipal é evidente na infraestrutura da comunidade, não há as mínimas condições de as pessoas terem a vida digna. A atual gestão do prefeito Cal Volia tem sido ineficaz nesta comunidade. A sua população está à mercê da sorte e do Bolsa-Família, não há, por parte deste governo, nenhum projeto social ou de infraestrutura para implementar melhorias, em caráter de urgência, para resgatar a dignidade dessas pessoas.

REVOLTA Uma outra moradora, que reside no local há mais de dez anos, disse que o prefeito Cal Volia (PSDB) abandonou a comunidade de Beira Mangue. Ele só aparece em época de campanha eleitoral, segundo relato dos moradores. “Temos uma vida sofrida e desumana. Agora, para gastar dinheiro com festa, a Prefeitura tem dinheiro, para dar-nos as mínimas condições de vida, a Prefeitura não tem dinheiro”, disparou a moradora.

RESPOSTA DA PREFEITURA Procuramos a assessoria do prefeito Cal Volia para responder às críticas e às demandas da comunidade Beira Mangue. Segundo o secretário Municipal de Obras, Renato, a Prefeitura está ciente da situação da Comunidade Beira Mangue, e que os problemas de falta de água e saneamento são obras de competência do Governo do Estado. Mas o secretário adiantou que a Prefeitura está resolvendo esses problemas.

Ele disse que o município de Itapissuma está inserido no PPP (Projeto Público Privado) de saneamento para todas as comunidades do município. “E a Beira Mangue está inclusa no projeto”, garantiu Renato.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.