Geral Política

Oposição investigará os voos de Eduardo

De acordo com a coluna JC Negócios, Eduardo destinou R$ 5,173 milhões a fretes de helicópteros e aviões nos últimos 18 meses. (Foto: Igo Bione / JC Imagem) De acordo com a coluna JC Negócios, Eduardo destinou R$ 5,173 milhões a fretes de helicópteros e aviões nos últimos 18 meses. (Foto: Igo Bione / JC Imagem)[/caption]

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa decidiu protocolar um pedido de informação para ter acesso ao detalhamento dos gastos do governador Eduardo Campos (PSB) com deslocamento em helicópteros e aviões fretados. A iniciativa tem como base os dados divulgados, nesse domingo (14), na coluna JC Negócios, do jornalista Fernando Castilho, indicando que o governo do estado destinou R$ 5,173 milhões à cobertura desse tipo de despesa nos últimos 18 meses. De acordo com os registros do Portal da Transparência, foram desembolsados R$ 3,6 milhões ao longo de 2012 e, pelo menos, R$ 1,5 milhão desde janeiro deste ano.

O líder do bloco oposicionista na Assembleia, Daniel Coelho (PSDB), considerou os valores “elevados” e afirmou que o Executivo estadual deve expor os objetivos e motivações da cada viagem. “O número espanta. Considerando a situação difícil que o Estado vive, hoje, do ponto de vista financeiro, é preciso saber o motivo de cada uma das viagens e qual o benefício que que elas estão trazendo ao Estado para justificar esse custo”, comentou. O parlamentar ponderou, no entanto, que prefere não fazer um “pré-julgamento”, mas que os números criam uma situação de “alerta”.

Também integrante da bancada oposicionista, a deputada estadual Terezinha Nunes (PSDB) afirmou, em tom de ironia, que os gastos “excessivos” com deslocamento aéreo impedem que o governador Eduardo Campos (PSB) fiscalize a situação das rodovias estaduais. “Se ele viajasse mais de carro, poderia ver, in loco, as condições precárias de nossas estradas. Ele tem feito muitas viagens pelo País desde que se colocou como provável candidato a presidente. Não podemos dizer que ele está fazendo pré-campanha, mas é preciso que esses gastos com deslocamento aéreo fiquem mais claros e transparentes”, pontuou.

Embora a Assembleia Legislativa esteja em período de recesso, o pedido de informação poderá ser encaminhado ainda neste mês. O governo, por sua vez, dispõe de um prazo legal de 30 dias para responder oficialmente. Ontem o secretário estadual de Imprensa, Evaldo Costa, alegou que o gasto não se restringe a viagens feitas pelo governador, mas por toda equipe do governo que, segundo ele, não dispõe de helicóptero ou aviões próprios.

Do início de 2012 para cá, as operações foram executadas por três empresas: Sociedade de Táxi Aéreo Weston Ltda, Easy Táxi Aéreo Ltda e Colt Táxi Aéreo S.A.. A reportagem do JC apurou com base nos dados oferecidos pelo Portal da Transparência que, em 2011, os gastos com frete de avião e helicóptero foram de, pelo menos, R$ 4 milhões.

No Rio de Janeiro, o governador Sérgio Cabral (PMDB) é alvo de investigação do Ministério Público por despesas irregulares com a frota de aeronaves. Ele é acusado de utilizar o transporte aéreo em compromisso pessoais e familiares. Só em 2012, foram gastos R$ 9,5 milhões nesse tipo de operação. Em 2010, o custo foi de R$ 6,8 milhões.

Fonte: Por Débora Duque, do Jornal do Commercio.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.