Brasil Economia Mundo Tecnologia

Telefônica não poderá controlar Vivo e TIM

O ministro Paulo Bernardo (Comunicações) disse ontem que a Telefônica não pode ter, no Brasil, o controle sobre a Vivo e a TIM ao mesmo tempo. Segundo ele, do ponto de vista da legislação brasileira isso representaria uma concentração “muito grande na mão de um grupo” e diminuiria a concorrência no mercado. “O que é uma coisa muito negativa”, afirmou.

A Telefônica divulgou ontem, na Europa, um fato relevante em que anuncia o aumento de sua participação na Telco, controladora da Telecom Italia. Isso representa que o grupo espanhol, que aqui no Brasil controla a Vivo, agora terá 66% da Telecom Italia, e não mais 46%. “Um grupo não pode ser controlador de outro e manter duas empresas aqui. Como isso não aconteceu ainda, vamos analisar essa operação”, explicou o ministro.

A compra de ações feita pela Telefônica inclui apenas as preferenciais, que não tem direito a voto (não haveria controle de capital). “Mas tem uma possibilidade de conversão depois de um período. Evidente que isso muda (a situação) e afeta a operação das empresas aqui no Brasil. Então vamos acompanhar isso”, complementou Paulo Bernardo.

VENDA Caso a TIM tenha de ser vendida, essa operação poderia ocorrer em um prazo de um ano, disse o ministro. Além disso, Vivo, Oi, Claro e Nextel não poderiam fazer a compra, porque isso também prejudicaria a concorrência no setor.

Fonte: Folha PE.

]]>

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.