Menina e menino humildes
Artigos Brasil Editorial

Um País dividido… E um povo entregue à própria sorte

Por Jailton Lima –

Essa é a dura realidade que o povo brasileiro vem enfrentando nesse período de pandemia, com quase 500 mil mortes registradas. Além de uma multidão de pais de família desempregado, que não tem como prover as necessidades básicas para os seus filhos.

Fora esses problemas cruciais, a população tem que conviver com esta guerra de poder entre os políticos, em Brasília. Para piorar ainda mais a delicada situação da nação, que não consegue nem acelerar o processo de vacinação, ela tem que assistir à CPI da Covid-19. O País está paralisado. O Congresso engessado, não consegue aprovar as matérias de relevância, como a da reforma administrativa e a tributária.

Um país dividido – por ganância de poder – e um povo entregue à própria sorte. Os integrantes da oposição, que estão à frente da CPI, estão preocupados em só encontrarem os possíveis culpados pela crise na saúde.

A classe política deveria encontrar soluções para aumentar a produção da vacina. E, assim, imunizar o mais rápido possível a população, para que o País possa a crescer de novo, gerando prosperidade para todos.

Mas o que se vê à luz do sol, é um Congresso Nacional passivo, inerte sem um pingo de compaixão. Não tem vacina em massa, a expansão da terceira onda da covid está chegando forte, milhares de pessoas morrendo e o povo num estado de vulnerabilidade social.

SEJA UM ASSINANTE
Como assinante, sempre que houver uma nova postagem, você será o primeiro a receber o conteúdo, com exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 12 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.